Incrível

Esses robôs fazem sexo oral em clientes enquanto eles saboreiam um café.

A história parece tão absurda que é até difícil de acreditar: o empreendedor suíço Bradley Charvet planeja abrir uma rede de cafés por toda a Europa que vai oferecer o produto propriamente dito e sexo oral feito por prostitutas por cerca de $65 (R$210). Ele chama sua marca de "Café Fellatio", um conceito inspirado em estabelecimentos com serviço semelhante para turistas sexuais na Tailândia.

Em Genebra, na Suíça, as leis sobre prostituição são bastante permissivas, o que significa que Bradley não terá nenhum problema em colocar seu plano de negócio em ação. Os clientes poderão pedir um café no bar e depois escolher em um catálogo de prostitutas em um iPad, até encontrarem uma que queiram. O café servirá apenas homens heterossexuais que querem receber sexo oral enquanto saboreiam um café.

Em muitos países europeus as leis não impedem os planos de Bradley. Mas ele também quer abrir um café em Londres, na Inglaterra, onde as leis sobre prostituição são bem mais estritas. Para conseguir contornar essas complicações, Bradley traçou um plano inteligente.

 Ao invés de empregar mulheres de carne e osso, o empresário planeja usar "robôs do sexo" nos cafés ingleses.

Essa é uma outra ideia que ele pegou emprestada da Ásia e, em sua opinião, os robôs sexuais vão revolucionar a indústria do sexo. Donos de estabelecimentos que oferecem serviços sexuais não terão mais que se preocupar com pagamento, higiene, condições de trabalho e direitos humanos.

Ele já tem planos para oito prostitutas cyborg em seu café localizado no distrito londrino de Paddington. As "funcionárias" estarão vestidas com vários figurinos e uniformes e vão oferecer aos homens gratificações sexuais em troca de dinheiro. Na opinião de Bradley, ele está realizando o sonho de todo homem e está bem confiante que os homens irão lotar seu novo estabelecimento: "O que poderia ser melhor do que encontrar seus amigos no café e aproveitar um bom sexo oral feito por um robô sexual?"

Se o café dele for realmente um sucesso, Bradley está pensando em abrir outro em Manchester, mas só o tempo dirá se os ingleses estão prontos para essa troca sexual revolucionária.